13/01 – Estágio 11 – San Juan > Río Cuarto

Motos, Quadris e Caminhões
Especial: 288 km
Total: 754 km

UTVs e Carros
Especial: 292 km
Total: 759 km

Uma surpresa em Córdoba?

As dunas de San Juan, que virão nos primeiros 50 quilômetros da especial, serão a onda final no Dakar de 2017. Aqueles que melhor lidarem com deslizamentos e corrida em linha, vão direto pra casa nas pistas do WRC da região de Córdoba. Mas tem que ficar atentos, todo mundo sabe que uma surpresa pode vir a qualquer momento.

O dia

Os quatro gênios!!!

Nas motos

Entre as motos, tudo parece bem definido Sunderland da KTM vai para o último dia com 33 minutos de vantagem. Já a dupla da Honda Barreda e Paulo Gonçalves terão que lamentar a 1 hora de penal, afinal ambos estão com menos de 60 minutos do líder. Richard Fliter já está no finalzinho da especial e com certeza amanhã vai cumprir seu objetivo de terminar o Dakar, surprendente, focado, determinado. Fliter antes da primeira especial do Dakar, desligou o celular e só vai ligar amanhã, pois não queria que nada tira-se sua concentração. Amanhã ligue seu celular e conte para todos que você conseguiu!!!

Nos carros

Loeb foi 2 minutos e 56 segundos mais rápido que Peterhansel na primeira parte da especial, trecho de dunas. Peterhansel foi 2 minutos e 38 segundos mais rápido na segunda parte, trecho de estradas tipo WRC.

“Calma!!! Não confundi não, foi isso mesmo. Loeb foi sim o mais rápido nas areias, beneficiado por largar em segundo, atrás de Peterhansel, com isso, seguia os rastros do ponteiro e conseguiu ganhar terreno, com carros idênticos é muito mais fácil andar no rastro, tendo certeza de onde passa, do que abrir a especial e escolher o caminho”, comenta Youssef Haddad.

Ao voltarem para a segunda especial, no piso que favorece Loeb, parecia claro que ele e Daniel passariam Peterhansel e recuperariam o tempo necessário para até assumir a liderança da prova, porém rali tem inúmeras variáveis é uma delas se chama pneus, ou melhor furo de pneu, isso mesmo, um dos pneus do Peugeot de Loeb furou e o tempo curto para troca foi suficiente para Peterhansel passar e quase descontar o prejuízo do primeiro trecho. Com tudo isso a diferença agora ficou em 5 minutos e 35 segundos a favor do Mr Dakar, vantagem que não garante o título, mas que deixa Peterhansel e Cottret muito pertos de mais um título.

Loeb e Daniel estão vendendo muito caro esse título, surpreendendo com tamanha regularidade e velocidade no segundo Dakar da dupla, com certeza Ainda vencerão o Dakar, mas não acredito que seja amanhã.

“E sabem porque?? Porque estão disputando o Dakar com dois monstros, dois gênios, dois estrategistas, que além de tudo tem muita sorte de campeões”, completa Youssef.

Sylvio de Barros e Rafael Capoani fizeram um dia bem sólido e constante, mesmo capotando no meio da especial, passaram bem em todas as parciais entre os 16 primeiros, subindo no acumulado para 18* dentro do objetivo de terminar a prova Entre os Top 20.

Nos UTVs

Leandro Torres e Lourival Roldan que quase nos mataram do coração ontem, pra não deixar dúvidas, venceram hoje e seguem na liderança geral Entre os UTVs!!! Até agora não surgiu penalização para eles por ontem e acho que nem vai ter. Confirmando isso, amanhã teremos a primeira vitória brasileira no Rally Dakar, na nova categoria, que mesmo com apenas 8 participantes, tem muito, mas muito valor!!!

Esposa de Lourival Roldan conta de onde ele tira tanta energia para disputar o Rally Dakar. E o cara pode ser campeão hoje em Buenos Aires! Histórico! Vídeo da VIPCOMM.

“Amanhã o dia será bem simples, apenas 65 km e nada deve mudar na classificação do rali, rali esse que temos que agradecer por termos acompanhado e visto essa disputa cabeça a cabeça de 4 gênios do automobilismo mundial, Peterhansel , Cottret, Loeb e Daniel vocês tornaram essa edição histórica. Como um Rally Dakar merece ser”, finaliza Youssef Haddad.