Para manter a boa fama que tem, o Transcatarina colocou os competidores em uma disputa de alta performance: médias de velocidades justas, referências de planilha curtas e diversos balaios

Nem um segundo para piscar os olhos! Um simples descuido comprometeu o resultado de quem está buscando o título do Transcatarina 2017. A organização do evento – a SC Racing – ofereceu aos participantes um primeiro dia de disputas extremamente intenso, no qual pilotos e navegadores precisaram se adaptar rapidamente a uma prova dinâmica e bem diversificada.

Entre Fraiburgo e Canoinhas, SC, foram percorridos aproximadamente 230 quilômetros de um roteiro 80% inédito e que adentrou propriedades particulares. Por entre plantações de pinus e maçã, o clima frio da região passou despercebido pelos off-roaders.

“A disputa já esquentou. O Transcatarina começou impondo um ritmo muito forte para piloto e navegador. O dia todo foi difícil para o navegador, com vários balaios, pegadinhas e referências curtas. Para o piloto também estava bem complicado manter as médias, com diversas mudanças de direção rápidas. Desempenhamos grande esforço nesta prova para perder o mínimo de ponto possível”, contou o piloto Marcelo Rorig, que compete ao lado do navegador Roberto Luiz Spessato.

O 9º Transcatarina conta com um grid de 243 veículos, que estão divididos nas categorias Máster, Graduados e Turismo (de competição), e Passeio Radical e Adventure (de aventura). Até Itajaí serão percorridos cerca de 700 quilômetros; depois de Canoinhas, a caravana pernoitará em Rio Negrinho.

Primeiro passo rumo a vitória

Entre aceleradas e freadas para manter a média de velocidade e evitar perder pontos, as duplas que melhor cumpriram este primeiro desafio do Transcatarina 2017 foram Marnes Alexandre Floriani e Cristian Mueller, que já estão bem aquecidos. Após vencerem o prólogo e largar na frente para este primeiro dia, eles continuaram focados e mantiveram-se na frente da categoria Máster, com 42 pontos.

“Estamos competindo sem a fixação com o pódio, e talvez, esse seja o segredo para resultado efetivo (dentro da disputa, seguimos de forma mais serena). Por outro lado, essa sequência de pódio é fundamental para nós, pois o segundo dia de Transcatarina chegará em nossa cidade, onde seremos recebidos por nossa família e amigos, e queremos que eles sintam orgulho de nós”, salientou Floriani.

Em segundo lugar ficaram Eduardo Moser e Idali Bosse, empatados em 36 pontos, com Paulo Roberto de Goes e Jhonatan Ardigo, em terceiro.

Na Graduados, a disputa foi bem apertada. Apenas dois pontos separaram as duplas Francklin Pscheidt e Fernando Torquato, e Rafael Brochier Cardoso e Tiago Poisl.

“Fazia tempo que não competíamos e nosso retorno está sendo neste Transcatarina, por isso, vencer é emocionante e nos sentimos de alma lavada. Agora, temos esperança de seguir nesta campanha e chegarmos à Itajaí como campeões”, comentou Torquato.

Na terceira posição, vieram Marcelo Prevideli e Rafael Augusto Avelar e Pinto.

Já Lenoir Paza e Michael da Silveira Masson venceram a Turismo com certa tranquilidade. Eles fizeram 49 pontos – 15 pontos a frente de Rodrigo Juliano Borges e Tamara Sardagna. Eles foram seguidos por Sandra Dias e Minae Miyauti, com 30 pontos.

“Essa vitória serve para nos dar mais confiança para as próximas etapas. Sabíamos que tínhamos ido bem, mas não esperávamos o primeiro lugar, principalmente porque é a primeira vez que competimos juntos, e o nosso entrosamento já foi 100%”, disse Paza.

Enquanto isso…

Participantes das categorias Passeio Radical e Adventure (dividida em quatro grupos), divertiram-se nos obstáculos de algumas trilhas entre Fraiburgo e Canoinhas, com direito a belas paisagens.

“Esta quinta-feira foi literalmente radical. Os off-roaders da categoria Passeio Radical tiveram uma série de desafios, tais como: erosões, cascalhos e atoleiros; tudo para fazer a viagem dessa galera inesquecível”, comentou o diretor técnico da categoria, Evaldo Martin Schulze.

Além disso, essa caravana também enfrentou travessias em rios da região e conheceram a reserva indígena Xokleng.

O 9º Transcatarina segue nesta sexta-feira, 14, rumo a Rio Negrinho, SC. Serão aproximadamente 220 quilômetros – com 90 quilômetros cronometrados, nos quais os navegadores serão testados no limite de suas capacidades. A afinidade das duplas também será um diferencial importante para vencer o dia, uma vez que haverá muitos balaios complexos ao longo do percurso.

Classificação – Primeiro dia do 9º Transcatarina

Categoria Máster
1º Marnes Alexandre Floriani e Cristian Mueller, 42 pontos
2º Eduardo Moser e Idali Bosse, 36 pontos
3º Paulo Roberto de Goes e Jhonatan Ardigo, 36 pontos
4º Leandro Pereira Moor e Claudio Roberto Flores, 34 pontos
5º Oscar José Schmidt e Gustavo Schmidt, 30 pontos

Categoria Graduados
1º Francklin Pscheidt e Fernando Torquato, 45 pontos
2º Rafael Brochier Cardoso e Tiago Poisl, 43 pontos
3º Marcelo Prevideli e Rafael Augusto Avelar e Pinto, 30 pontos
4º Juvenil Sampaio de Souza e Robson Schuinka, 29 pontos
5º Milton Roberto Dresch e Alexandre Rech, 28 pontos

Categoria Turismo
1º Lenoir Paza e Michael da Silveira Masson, 49 pontos
2º Rodrigo Juliano Borges e Tamara Sardagna, 34 pontos
3º Sandra Dias e Minae Miyauti, 30 pontos
4º Wivalde Jonas Liebl e Adimar Diego Mühlbauer, 29 pontos
5º Denilson Bonfanti e Leandro José Machado, 26 pontos

*veja a classificação completa em www.transcatarina.com.br

 

O 9º Rally Transcatarina tem patrocínio de Hotel Renar, Hankook Pneus, Governo de Santa Catarina e Floriani Fibras. Apoio de Gatos & Atos, SFI Chips, WB 4×4, Lave Bem Lavanderia, Posto Maçã, Floripa Textil, Grupo Gratt, Trilha SC, Ekron Guinchos, Le Mani, Prefeitura Municipal de Fraiburgo, Prefeitura Municipal de Canoinhas e Prefeitura Municipal de Itajaí
Supervisão: FAUESC
Realização: SC Racing