Segunda etapa do rali de velocidade desafia duplas com duas provas de 50km no interior de São Paulo

Pilotos e navegadores aceleraram seus Mitsubishi preparados para competição em Jaguariúna (SP), na segunda etapa da Mitsubishi Cup, o rali cross-country de velocidade mais tradicional do País. Na Fazenda Meia Lua, as duplas pisaram fundo em duas provas de 50km em meio ao canavial, com direito a muito sol, poeira e até mesmo lama.

Retas longas, de altas velocidades, curvas cegas e trechos de lama marcaram a etapa.

“A fazenda já é conhecida, mas a gente passa em trechos em sentidos diferentes, uma hora subindo, outra hora descendo, e a planilha muda e a sequência de curvas também. O local é dez, é muito legal andar aqui. Foi muito bacana”, ressalta o navegador Luiz Afonso Torres Poli, que venceu na categoria Pajero TR4 ER.

Com a cana-de-açúcar alta, confiar nas indicações da planilha e do navegador foram essenciais.

“Para o navegador está mais prazeroso andar, porque está mais exigente. Nos outros anos havia mais sinalização no trecho, hoje você tem que chamar mais atenção do piloto, cantar mais”, conta Ivo Mayer, navegador campeão da etapa na categoria ASX RS.

E teve quem estreou em Jaguariúna.

“Foi uma experiência nova para mim, venho do Campeonato Brasileiro, onde sou navegador de UTV, e achei a prova muito mais rápida. O navegador tinha que estar bem atento, para evitar qualquer errinho. As referências eram uma atrás da outra, em cima. Muito bom vir correr, é adrenalina pura isso aqui”, anima-se o navegador Rafael Arena, que estreou na Mitsubishi Cup nesta etapa de Jaguariúna.

.

.

Campeões da 2ª etapa
No fim de um dia repleto de velocidade e adrenalina, os melhores subiram ao pódio. Na categoria L200 Triton ER Master, Albano dos Santos Parente Jr e Breno Almeida Resende comemoraram a vitória.

“Desafio grande foi o tempo de prova. A navegação foi perfeita e ajudou bastante. Foi uma prova bem rápida com muita alternância de piso, cross-country, e com trechos que você vinha muito rápido e, de repente, tinha uma curva totalmente cega. Então só confiando no navegador pra dar certo”, explica o piloto. “Esse ano vai ser difícil. Tem bons competidores… Mas estamos confiantes de conseguir brigar pelo título”.

Pódio categoria L200 Triton ER Master. Foto de Marcio Machado / Mitsubishi

Já na L200 Triton ER, Alessandro Cesar Tozoni e Gilze Araujo levaram a melhor.

“O principal desafio foi controlar a ansiedade e não errar o caminho… mas erramos! Apesar disso deu um resultado legal. É uma pista excelente, com piso gostoso de andar, uma prova de alta velocidade. Abrimos uma pequena vantagem e vamos brigar para continuar abrindo”, fala o piloto. “A prova estava bem rápida e com referências uma em cima da outra. A gente pegava velocidade, e acabamos comendo algumas referências”, conta a navegadora.

Pódio da L200 Triton ER. Foto de Marcio Machado / Mitsubishi

Na nova categoria L200 Triton Sport RS, estreante no grid da Mitsubishi Cup, Wagner Felippe Roncon e Joselito Vieira de Melo Junior foram os mais rápidos.

“Prova longa, difícil, navegação muito precisa, pontual. Deu tudo certo. A gente estava querendo esse lugar! Missão cumprida”, celebra Joselito. “O piloto está de parabéns, pilotou muito. Estamos muito felizes de fazer as pazes com o pódio!” Wagner completa: “A navegação foi complicada, a cana estava alta, mas andamos rápido. A categoria só tem feras, então temos que andar sempre rápido e não errar. A L200 Triton RS nasce pro rali. É um carro excelente. A Mitsubishi está de parabéns”.

Pódio categoria L200 Triton RS. Foto de Marcio Machado / Mitsubishi

A bordo do ASX RS, Ricardo Feltre e Ivo Mayer subiram ao lugar mais alto do pódio – em pontos, empataram com a dupla Vitor Muench e Jorge Adriano Peters. O critério de desempate foi a volta mais rápida, marcada por Ricardinho e Ivo.

“Em cinco anos que corro a Mitsubishi Cup essa foi, em disparado, a prova mais rápida que participei. Nós amamos provas rápidas”, afirma. O navegador celebrou duplamente, já que comemorou o aniversário durante a etapa. “Podia estar com a família, mas gosto disso e estou aqui comemorando com a vitória. Um presente, foi show.”

Pódio da categoria ASX RS. Foto de Marcio Machado / Mitsubishi

Já na Pajero TR4 ER, primeiro lugar para Marcos Claudemir Chueda e Luiz Afonso Torres Poli.

“Foi uma prova prazerosa, rápida, com retas enormes e com chão diferente. Está mais para cross-country que para velocidade”, explica o piloto Marcos. “Na segunda volta que estava calor, é mais complicado. Mas deu pra se divertir bastante.”

Pódio da categoria TR4 ER. Foto de Marcio Machado / Mitsubishi

Resultados – Mitsubishi Cup 2ª etapa – Jaguariúna (SP)
Clique aqui e confira os resultados completos desta etapa da Mitsubishi Cup.

O próximo encontro das duplas da Mitsubishi Cup já tem data marcada: 10 de junho, em Penha (SC), com apoio no parque Beto Carrero World.

.

Calendário 2017*
3ª etapa – 10 de junho – Beto Carrero World / Penha (SC)
4ª etapa – 29 de julho – Cordeirópolis (SP)
5ª etapa – 30 de setembro – Magda / Votuporanga (SP)
6ª etapa – 21 de outubro – Indaiatuba (SP)
7ª etapa – 25 de novembro – Velo Città / Mogi Guaçu (SP)
* Datas e locais sujeitos a alterações.

.

Muitas novidades em 2017
Em 2017, a Mitsubishi Cup completa 18 anos e traz várias novidades, que deixarão o campeonato ainda mais disputado e imprevisível. “É impossível pensar na Mitsubishi Motors sem pensar na Mitsubishi Cup. As competições fazem parte do DNA da marca e são importantes para o desenvolvimento e aprimoramento de toda a nossa linha de veículos. Sempre vamos buscar novidades para aperfeiçoar o nosso campeonato e continuar a proporcionar uma experiência única para quem ama o off-road”, explica Fernando Julianelli, diretor de marketing da Mitsubishi Motors do Brasil.

Este ano, as duplas terão também provas de endurance cross-country, com maior quilometragem e tempo; endurance em terródromo, “time attack” em kartódromo, com disputas de tempo; uma especial noturna; e rallycross.

A temporada 2017 marca também a estreia de dois novos modelos: a L200 Triton Sport RS e o ASX RS 2017. A picape é o veículo mais rápido preparado pela Mitsubishi Motors a participar da Mitsubishi Cup, e está apto para correr o Rally dos Sertões nas categorias Protótipo ou Pró-Brasil. Já o ASX RS 2017, veículo homologado junto à CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) para a Mitsubishi Cup, para o Campeonato Brasileiro e para o Rally dos Sertões, na categoria Production, tem carroceria nova e 194 cavalos de potência.

Mais informações no site www.mitsubishimotors.com.br, no Facebook.com/MundoMit, no Instagram @MundoMit e também no Twitter (@nacaomitsubishi)

.

Sobre a Mitsubishi Cup
A Mitsubishi Cup já realizou mais de 130 etapas e 400 provas de rali cross-country de velocidade desde sua criação, em 2000. Os carros participantes são preparados pela Mitsubishi Motors, única montadora na América Latina que tem uma linha de produção de veículos de corrida. Já são mais de 500 unidades entregues e a marca continuará, em 2017, vendendo os modelos ASX RS, L200 Triton Sport RS e L200 Triton ER, homologados para os principais campeonatos de rali do Brasil, inclusive o Rally dos Sertões. Neste ano, a competição conta com cinco categorias: L200 Triton Sport RS, L200 Triton ER, L200 Triton ER Master, ASX RS e Pajero TR4 ER.

Os veículos preparados para competição estão disponíveis para venda para os pilotos e equipes com condições especiais. Para mais informações, contate: mitsubishicup@hpeautos.com.br.

A Mitsubishi Cup tem patrocínio de Petrobras, Axalta, Transzero, Clarion, Pirelli, Unirios, Miolo e Made in Silk.