Dia 27 de fevereiro, eu (Priscilla) e o Leonardo estivemos em Taubaté para a primeira etapa do Paulista Off Road, campeonato de rally de regularidade multimarcas. Essa foi a nossa estréia como dupla no mundo do rally 4×4.

Na sexta era necessário fazer a confirmação da inscrição, retirar os adesivos, entregar a doação (fraldas geriátricas, que foram doadas para instituições da cidade) e fazer o cadastro na federação (para quem ainda não tivesse se filiado esse ano). Todos esses passos também poderiam ser feitos no sábado de manhã, mas optamos por fazer na sexta e ficarmos mais tranquilos no sábado.

Antes de iniciarmos os preparativos do rally, fomos preparar nossa viatura, como a TR4 é conhecida por alguns, e para isso fomos trocar os pneus. Colocamos um jogo de pneus BFGoodrich MUD-Terrain T/A, um dos melhores pneus para terra disponível no mercado. E como a chuva veio abençoar estas terras secas, foi uma ótima pedida para utilizarmos no lugar dos pneus A/T originais de nossa pajerinho. Agradecimentos ao pessoal da Vini Rodas Taubaté  que, mesmo já fechando, nos atenderam prontamente, ajudando-nos nesta tarefa.

De sapatinhos novos, pode chover  #tuliparally #paulistaoffroad

De sapatinhos novos, pode chover #tuliparally #paulistaoffroad

De volta ao local da prova, às 19:30 aconteceu um curso de navegação para quem está começando na turismo light, na sequência o briefing para as categorias light e turismo, onde foram passados alguns avisos como valetas profundas, buracos e outros itens de segurança que estavam demarcados na planilha mas foram reforçados. Logo depois aconteceu o briefing das categorias Graduados e Master. Tudo aconteceu no Taubaté Shopping, o que foi ótimo pois pudemos jantar por lá e também tinha a opção de comprar a doação no shopping para quem esquecesse de levar.

Briefing (Fotos Facebook Paulista Off Road)

Depois do briefing aproveitamos para aferir nosso hodômetro e seguir para o hotel. Nós nos hospedamos no Olavo Bilac Apart Hotel, hotel parceiro do evento, com atendimento impecável e onde pudemos adesivar o carro na garagem coberta, se protegendo da chuva que já estava caindo por lá.

No sábado de manhã voltamos para o shopping, para fazer a vistoria da FASP, pegar o Rastro (a apuração da prova foi feita pela Totem com GPS, em um sistema chamado Rastro) e aguardar a largada. O primeiro carro largou às 10:01, começando pela categoria super máster, na sequência graduados, turismo e turismo light.

Largada

Largada

Para a categoria turismo light foi realizada uma prova só e para as outras categorias a etapa foi dividida em duas provas, com pontuação individual que valem pelo campeonato. Para todas as categorias havia um pequeno deslocamento inicial e a brincadeira já começava, condizente com a experiência dos participantes em cada categoria, sendo mais tranquila para a light (sem deixar de ser emocionante) e muito mais complexa para os graduados e super másters.

Nós participamos na categoria turismo, que teve duração total de 4:13:45, sendo quase 3 horas de trechos navegados, o que foi excelente pois longos deslocamentos costumam ser muito cansativos.

A primeira prova teve duração de 2:40:22, 75 km, 90 PCs e vários laços. Para quem não conhece, os laços ou balaios (ou ainda pegadinhas) são dificuldades de percurso que os organizadores montam para testar a capacidade de navegação dos participantes. Apesar de pegarmos um pouco de chuva fraca nesta parte, haviam pouco trechos lisos e não encontramos grandes dificuldades off road.

A segunda prova foi mais curta, com cerca de uma hora e meia, mas foi mais intensa com pouco mais de 50 km e 89 PCs. Nessa parte tivemos mais laços, alguns bem curtos (com distâncias entre as referências muito próximas, o que aumenta ainda mais a dificuldade) e na parte final, dentro de uma área conhecida como “pista da CBA” havia muita lama, muitos trechos lisos e com alta dificuldade off road. Até este ponto estávamos em segundo lugar na segunda etapa, mas ao chegar lá tivemos alguns problemas com outros carros atrasados no caminho, com a dificuldade de passar pelo atoleiro e com um pequeno incidente, o que acabou nos atrasando.

Ainda bem que trocamos os pneus na sexta, se não estaríamos lá até agora! Segundo o Léo, com eles o carro ficou muito mais controlável nas muitas poças de lamas pelo trajeto, e não nos deixou na mão em nenhum momento… passamos por todas as dificuldades do rally, onde muitos ficaram atolados ou tiveram muita dificuldade.

A chegada do rally foi no restaurante Varanda, onde um belo almoço com música ao vivo nos esperava.

Chegada

Chegada

Com a utilização do GPS para fazer a apuração da prova os resultados não demoraram a sair, primeiro foram distribuídas as parciais, que são as performances de cada competidor, onde podemos avaliar onde erramos e acertamos. Logo em seguida foi feita a premiação e descobrimos que ficamos em 6º lugar, uma boa colocação para quem está [re]começando. Ficou aquela vontade enorme de levar um daqueles troféus lindos oferecidos pela FD Stands Displays, quem sabe na próxima dia 02/maio! Acompanhem por aqui que iremos divulgar todas as novidades.

Premiação

Premiação

Clique aqui para ver os resultados das categorias super máster, graduados e turismo e clique aqui para o resultado da turismo light.

As fotos desta etapa estão no facebook, clique aqui para ver! Em breve vamos divulgar os vídeos.

 

O Campeonato Paulista Off Road 2015 tem patrocínio de:
Trilha Serramar, Logo & Tipos Comunicação Visual, SJM Auto Parts, Miltfort, Taubaté Shopping, TNT Energy Drink

E o apoio de:
SFI Chips, We Seguros, FD Stands e Displays, Prefeitura de Taubaté, Olavo Bilac Apart Hotel, Totem, SDV Wine Import, Jornal Mais Off Road, Naativa Comunicação, Overfly Imagens Aéreas, FASP.

 

No dia seguinte foi hora de dar um trato na Pajero e deixá-la pronta pra próxima. Ainda bem que ficou fácil retirar os adesivos de primeira qualidade feitos pela Logo & Tipos e poder dar aquele banho merecido nela.

Parabéns ao Clayton, Paulo e toda equipe do Paulista Off Road, como sempre a prova foi impecável, agora é se preparar para a próxima etapa!