PRIMEIRA ETAPA – 2/1 – ASSUNÇÃO  RESISTENCIA

ESPECIAL DE 39 KM
A primeira especial do Rally Dakar de 2017 será praticamente um prologo de 39 km, com o objetivo claro de ajustar a ordem de largada para o dia seguinte, além de quebrar um pouco a ansiedade dos competidores, que terão mais de 400 km de deslocamento nesse primeiro dia. Espero que a organização tenha mais sorte que na edição passada, onde um acidente com uma competidora, levou a óbito um espectador e forçou o cancelamento do prologo na sua metade. Pra quem acha que uma especial tão curta não tem importância, concordo em relação aos tempos, porém o resultado é super importante, pois largar atrás de carros mais lentos em uma especial de Dakar, onde não é permitido o uso de rádios e a negociação das ultrapassagens são sempre complicadas. 

SEGUNDA ETAPA – 3/1 –RESISTENCIA  SÃO MIGUEL DE TUCUMAN

ESPECIAL DE 284 KM
No final dessa segunda etapa, os estreantes poderão enfim dizer que fizeram uma especial de Dakar. O Chaco Paraguaio será palco dessa especial, uma região plana e semiárida, onde os competidores vão encontrar muito calor e no caso de chuva, podem ser surpreendidos com os famosos ‘talcos” se transformando em lama. Ai vale uma observação, por regulamento, os pilotos prioritários, ou seja os favoritos, são obrigados a usar ao longo de todo Dakar o mesmo modelo de pneu, ai mora o problema, os pneus escolhidos, são os que mais resistem a especiais longas e passam melhor pelos trechos de areias, porém são péssimos na lama. Imaginem ainda o caso dos 4X2… Para ajudar, nesse segundo dia, serão 528 km de deslocamento, chatos e com velocidade limitada e controlada pelo GPS do carro.

TERCEIRA ETAPA – 4/1 – SÃO MIGUEL DE TUCUMAN  SÃO SALVADOR DE JUJUY

ESPECIAL DE 364 KM
O Rally começa a literalmente subir a serra, ganhar altitude e atingir regiões mais inóspitas. Os navegadores irão ver pela primeira vez o termo Hors Piste nas planilhas, sabe o que isso significa? Fora de pista, ou seja, saia da estrada, siga a orientação do GPS e se tem perigo ou não??? Isso seus olhos que devem decidir. Alias ouvi uma vez que quando a organização esta fazendo a planilha do Dakar e chega um trecho onde tem tudo de ruim, ela marca de é Fora de Pista, assim joga toda a responsabilidade nas costas dos competidores. Se eu concordo? Em alguns momentos sim… Para variar mais um dia de deslocamento longo, 416 km. Esses deslocamentos são necessários para o Rally consiga chegar às cidades dormitórios, que normalmente são definidas usando 3 critérios, roteiro, se a cidade esta no roteiro da prova, infra, se a cidade tem infraestrutura para comportar a caravana do Rally e financeiro, ou seja, quem paga mais leva.
Acho que é isso, caso vocês tenham alguma duvida sobre o Rally Dakar, aproveitem os post para perguntarem. Pois melhor do que ficar aqui falando de Dakar, só mesmo estar lá correndo..

Youssef Haddad