Ricardo Ribeiro traz uma notícia generosa desta vez. Confira…

Notícia sensacional aí, galera! Adoro escrever sobre isso…

O post de hoje vai mostrar algo bem bacana. Uma equipe do Maranhão irá doar livros para crianças e adultos de comunidades carentes durante o Rally dos Sertões 2017, de 19 a 26 de agosto entre Goiânia (GO) e Bonito (MS).

Cadasso durante entrega de livros para comunidade carente. Ele vai repetir a iniciativa no Rally dos Sertões 2017. Foto: Divulgação

O piloto de carro Fábio Cadasso conseguiu vários exemplares de livros, entre doares particulares e patrocinadores. E ele vai acelerar forte para entregar mais cultura à população de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, estados do roteiro da edição de 25 anos de uma das maiores provas 0ff-road do Planeta.

Aliás, Cadasso vai começar o trabalho de promoção da leitura entre São Luís e Goiânia, no caminho rumo ao local da largada do Sertões no Autódromo Internacional de Goiânia.

Wooow! Legal demais!

A ideia não é nova e já foi executada várias vezes, principalmente no Sertões. A Dunas Race, organizadora da competição, sempre bateu na tecla de que saúde e educação podem caminhar juntas ao rali. Marcos Ermírio de Moraes, o dono o evento, não poupa esforços para que isso aconteça.

Aliás, todo tipo de ação do gênero precisa ser divulgada e repercutida. Quem leva cultura, através da leitura, aos cantos mais distantes do país deve ser aplaudido de pé… Cadasso, que participará do Rally dos Sertões pela quinta vez, ficou motivado a fazer as doações depois que participou do projeto Rallyteca, do Rally Piocerá, entre o Piauí e Ceará.

Ideia Fixa

Gente do bem é o que não falta nos bastidores do Rally dos Sertões.

Além de Cadasso, que já vive em um dos estados mais pobres e carentes do país, o Maranhão, outros projetos são realizados durante o Sertões. Um deles é o Ideia Fixa.

“Trata-se de uma ação socioeducativa criada há mais de 15 anos, quando presenciei durante uma etapa dos Sertões, crianças se alimentando de lixo. Pensei: através das minhas viagens com o Rally, posso e devo fazer algo. Portanto, levar através destas ações amor, respeito, cultura e ensinamentos é algo que não se mensura e tornou-se uma prazerosa missão!”, concluiu.