Parece que até São Pedro está querendo economizar na chuva, pois diferente dos últimos anos de Transcatarina, os participantes não encontraram lama e, tampouco, atoleiros… Evento teve início nesta quarta-feira, 27, e prossegue até domingo, 30.

Pontualmente, às 14h, foi autorizada a largada promocional do 8º Transcatarina, cuja contagem regressiva foi feita pelo Prefeito de Fraiburgo, Ivo Biazzolo. Em comboio, os participantes partiram em um passeio pelas ruas da cidade para saudar a população que, há oito anos, recebe carinhosamente a caravana do Transcatarina.

Na sequência, foi momento de definir a ordem de largada para a primeira etapa do Rally Transcatarina (que começa efetivamente nesta quinta-feira, 28, às 7h30 para as categorias Máster, Graduados, Turismo e Jeep). Enquanto isso, as categorias Passeio, Passeio Radical e os quatro grupos da Adventure já estavam na trilha se aventurando conforme a escolha do off-roader.

Em um belo encontro do fora-de-estrada, o Transcatarina toma uma proporção maior a cada ano; em 2016, o grid está composto por mais de 250 carros (que ainda receberá um reforço no sábado, quando vierem os participantes da categoria Amigos do Rally).

O roteiro terá aproximadamente 800 quilômetros, com chegada inédita em Itajaí, no litoral catarinense. Mas antes disso, pernoites em Canoinhas e Rio Negrinho.

Acontecimentos inéditos

Algo de estranho aconteceu no Transcatarina… A poeira estava no ar! Poeira? Sim, pela primeira vez em oito anos, o Transcatarina começou sem um terreno molhado. Tão embora a temperatura estivesse próxima dos 8 graus, o céu estava bem aberto e o tempo seco.

Mas as expectativas para essa disputa não pararam por aí… Com novo diretor de prova, Weidner Moreira, o rali recebeu uma inovação: a planilha de navegação foi entregue aos competidores poucos momentos antes da largada. E mais, estavam todos ansiosos para conhecer como seria (e será) o perfil das etapas.

“Pela primeira vez em um rali, não tivemos tempo de estudar previamente o livro de bordo e analisar com profundidade as instruções de percurso. Isso rendeu uma emoção a mais e aumentou o desafio. Essa mudança é inovadora e positiva, pois gera mais competitividade, fazendo valer ainda mais o braço e talento das duplas”, avaliou o navegador Deividi Nardi.

Assim, com tantas novidades em um rali atípico e que deixou boas impressões, a dupla Paulo Roberto de Goes e Jhonatan Ardigo abre a competição da categoria Máster. Na sequência, vêm os tricampeões Oscar e Gustavo Schmidt (2010, 2011 e 2012), e os bicampeões Flávio Roberto Kath e Rafain Walendowsky (2009 e 2014).

Na Graduados, começou com o pé direito Ednilson Leonel Borguezani e Rafael Augusto Avelar e Pinto. Na segunda posição largam Milton Roberto Dresch e Alexandre Rech, e na terceira, Edson Pereira Schebeski e Alexandre William Dalssoto.

O casal Guilherme Barbosa e Lisiane Homem já está aquecido e sai na frente pela Turismo. Eles serão seguidos por Igor Quirrenbach de Carvalho e Maurício Alcantara Gonçalves, e Denilson Bonfanti e Luis Henrique Redlich, e mais 20 concorrentes da categoria.

E por fim, na Jeep, para manter a tradição dos velhos e guerreiros 4×4, os melhores do prólogo foram Franco Caesar Gommersbach e Lucas Albert Gommersbach. Logo atrás, Adevilson Cesar Barbosa Prates e Rafael Martin Benavides, e Kassiano Keber e Michael da Silveira Masson.

Nesta quinta-feira, 28, acontece o primeiro dia de disputa do Rally Transcatarina (com três etapas realizadas). O roteiro passará por Fraiburgo, Lebon Regis e Timbó Grande, adentrando propriedades particulares destinadas ao plantio de grãos e também de pinus, como a Adami e a Temasa, por exemplo. A largada está prevista para às 7h30 em frente ao Hotel Renar, em Fraiburgo. A chegada será em Canoinhas, aproximadamente às 16h, na Rua Fauri de Lima.

Informações divulgadas pela assessoria de imprensa.