Na nona edição do evento, 12 Estados pleitearão o título do Transcatarina 2017… Mas os catarinenses afirmam que darão trabalho aos concorrentes. Faltam oito dias para a largada da prova

Há alguns anos, os competidores catarinenses têm usufruído do status de formarem as melhores duplas do rali de regularidade do País. Mas isso, obviamente, tem motivo: em todas as disputas em que estão presentes, eles estão no pódio (e entre os primeiros colocados). Por isso, para quem vem de outros Estados, encarar as equipes de Santa Catarina é um desafio extra.

Entre os dias 13 e 15 de julho, serão percorridos aproximadamente 800 quilômetros, nos quais os off-roaders deverão manter os olhos atentos ao terreno, mãos firmes ao volante e raciocínio rápido no cumprimento de médias de velocidade e estratégias. É certo que, em três dias, a rivalidade entre as equipes será determinada nos pequenos detalhes; os resultados se definem nos décimos de segundos.

“O Transcatarina é uma prova de alto nível técnico, com concorrentes extremamente preparados para a empreitada – seja qual for a categoria. Então, dada a dedicação que cada participante tem nesta disputa, o Transcatarina torna-se também um grande desafio pessoal. E isso é um combustível para nós”, declarou o navegador Claudio Flores, de Itajaí,  que participou de todas as edições do evento.

E quando o assunto é resultado apertado, o piloto Denilson Bonfanti pode falar com propriedade. “No ano passado, ocupei a quarta posição da Turismo. Mas por muito pouco não fiquei em terceiro lugar. Terminamos o rali empatados com 84 pontos, e perdemos no critério de desempate, por um mínimo detalhe”, contou ele, que este ano formará dupla com o navegador Leandro Machado – ambos de São Bento do Sul, SC. “Essa será minha terceira participação no Transcatarina e acredito que estou ainda mais preparado para buscar a vitória. Queremos manter o título da Turismo em Santa Catarina, mas desta vez, levá-lo de Itapema para São Bento do Sul”, afirmou Bonfanti.

A nona edição do Transcatarina promete muita emoção e segue com as inscrições abertas para as categorias Máster, Graduados e Turismo. Também tem espaço para quem não quer competir através das categorias Passeio e Adventure – www.transcatarina.com.br.

Para não ficar pelo caminho

A Ekron Industrial pela primeira vez está entre as empresas que acreditam no potencial do Transcatarina. Convencido da importância que o evento tem para o cenário off-road, o diretor da empresa, Leonidas Ferrarini Júnior, disse que o certame já tem sua identidade consolidada, sendo uma excelente oportunidade para divulgar marcas e produtos.

“Fabricamos equipamentos off-road, como os guinchos que equipam os jipes, principalmente aqueles que estão inscritos nas categorias mais radicais, como a Passeio Radical e Adventure – onde é fundamental estar equipado com um guincho”, disse Júnior.

A Ekron está no mercado há 31 anos, tendo iniciado atividades com usinagem de precisão e manutenção industrial. Nesta mesma época, fabricou seu primeiro produto próprio: o guincho com acionamento mecânico para o uso off-road, que logo tornou-se um sucesso de vendas. Desta forma, não tardou para a empresa produzir guinchos industriais e acessórios para diversas finalidades, tais como, indústria automobilística, petrolífera, construção civil, naval, aeroportuárias entre outros segmentos, que necessitam de equipamentos para movimentação de carga.

O 9º Rally Transcatarina tem patrocínio de Hotel Renar, Hankook Pneus, Governo de Santa Catarina e Floriani Fibras. Apoio de Gatos & Atos, SFI Chips, WB 4×4, Lave Bem Lavanderia, Posto Maçã, Floripa Textil, Le Mani, Grupo Gratt, Trilha SC, Ekron Guinchos, Prefeitura Municipal de Fraiburgo, Prefeitura Municipal de Canoinhas e Prefeitura Municipal de Itajaí 

Supervisão: FAUESC
Realização: SC Racing

.

.

Informações divulgadas pela assessoria de imprensa.