Foi do jeitinho que tinha que ser, carregado de emoção, expectativa dos novos requisitos para os carros 2017, Ogier voltando sem Volkswagen, Hyundai querendo não perder o rumo da história (Hyundai… Esta na hora de se posicionar, só ficar ali na “meiuca” não dá mais não!! Volkswagen saiu a hora é sua! Mas dá mole para você ver), um rallye sinistro que é o Monte-Carlo com muito, mas muito mesmo, frio e para começar duas especiais no escuro sem contar que Ogier nem colocou pressão cravando um temporal no Shakedown, hein?

Ogier não quis nem saber, no Shakedown mandou logo o recado que Volkswagen era um mero detalhe em sua performance. Agora pela M-SPORT e portando um Ford Fiesta ele continua o que sempre foi… Letal!

E vem finalmente as duas primeiras especiais (SS) sendo a SS1 – “Entrevaux – Val de Chavagne – Ubraye” e a SS2 – “Bayons – Bréziers”.

A equipe da WRC+ inicia a cobertura e nós colados tanto no vídeo quanto no áudio (A equipe de Diarios de Judith acompanhou simultaneamente) fomos alimentando via FB e TWITTER todas as informações replicadas imediatamente com nossos parceiros do Tulipa Rally.

Frio, mas muito mesmo, frio… Implacável!! Mas o pessoal na expectativa de um belo espetáculo não pensou em nenhum momento em seu próprio conforto.

Com o inicio cada piloto ia largando a medida que o relógio pedia: Ogier, Neuville, Paddon, Sordo, Latvala, TANAK, MEEKE… Infelizmente para nossos amigos que estavam passando frio intenso para conseguir assistir alguma coisa da SS1 o futuro não reservava algo brilhante, na verdade…

“Enquanto Ogier cravava 160 km/h em 5:20 minutos de trecho, PADDON iniciava sua jornada rumo ao incerto.”

Mas a incerteza não rolou tanto tempo assim….

“Paddon bate forte, fecha o trecho e cancela a especial…”

Na mesma hora a bandeira amarela subiu, paralisando a prova não antes de Thierry Neuville conseguir superar o tempo de Ogier. NEUVILLE chega com 0.7 a menos que OGIER e declara que devido a visibilidade de fato não pode ser mais agressivo e que poderia ter sido mais agressivo na escolha de pneus, mas praticamente no momento das declarações PADDON colide e traz incerteza ao também piloto da Hyundai.

Até ai tudo bem, não seria a primeira vez que isso ocorre, entretanto…

“Com o tempo foi ficando claro que o problema era mais sério….”

E logo veio a confirmação da direção de prova, conforme documento oficial.

“Um espectador morreu….”

E a bandeira vermelha subiu! Todo esforço de Neuville, alem da tristeza em relação a morte de um espectador se tornou palpável. Restando apenas decepção para os espectadores, tanto locais quanto do ao vivo da WRC+ que literalmente não curtiram 10 minutos da 1 hora prevista. Fim de transmissão.

“Obrigado por assistir… PADDON acabando com a SS1 e um expectador vitimado”

Diante dessa animadíssima SS1 a SS2 rolou sem maiores problemas, infelizmente PADDON de fora por motivos óbvios mas pelo menos Neuville vingado com uma boa diferença sobre Ogier. Nesse jogo mais de 7 segundos de diferença contabilizando apenas uma especial é de fato um ótimo começo.

.

Por Rodrigo Souza, Diários de Judith