Este ano tivemos a estréia de uma nova competição no mundo dos rallys: o Rallye das 4 Estações. Na segunda etapa uma dupla do Tulipa Rally Team participou e nos conta como foi a prova!

.

Vídeo sobre a 2ª Etapa do Rallye das 4 estações

.

Por Daniel Manse e Mirella Kurata.

Nossa primeira participação no Rally das 4 Estações aconteceu em São João Del Rei no último sábado, 25/07.


Rally4Estacoes-SJDelRei_Tulipa

 

Ato I – Inscrição. Fomos uma das primeiras duplas a chegar no local da secretaria de prova, sem conhecer ninguém, e na correria pra sair de SP e chegar a tempo não levamos prova social (20kg de alimentos) e nem o comprovante de pagamento. Nada que não pudesse ser resolvido com uma corrida ao mercadinho (que era “logo ali” segundo um mineirinho), e um celular com wi-fi do restaurante em frente.

Tudo resolvido, numeral na porta, testeira no para-brisa e vistoria feita (adesivos, luzes do carro e inclusive extintor de incêndio), já eram quase 22h e fomos jantar para aguardar o briefing… que estava marcado para 20h30. Um problema com o pessoal que iria fazer a apuração acabou ocupando o tempo do diretor de prova Ronan Cabral, e se não fosse resolvido, não teríamos dados para o Evo durante a prova. O briefing ficou para o dia seguinte.

Ato II – O dia da prova! Pontualmente às 7h30 (horário combinado à noite) estávamos novamente à postos! e sozinhos… outra dupla da Turismo (Odilon e Igor) chegou logo em seguida, e ficamos aguardando e aproveitando pra se conhecer e trocar experiências entre paulistas e cariocas. Mas cadê o pessoal?? Ninguém chega!!! Após um bom tempo, as demais duplas foram chegando e foi liberada a planilha de aferição.

Ato III – Aferição? Corremos para nos adiantar e fazer uma aferição tranquila e bem feita já que chegamos cedo pra isso, porém a planilha estava com dados incorretos. Após 3 tentativas, voltamos para a secretaria, verificamos onde estava o erro e voltamos novamente para aferir… não bateu, mas chegou perto… conversando com a outra dupla, também não estavam conseguindo. Bora rezar mais um pouco…

Ato IV – A prova!

Largada: após um rápido briefing e foto oficial dos competidores, corremos para alinhar os carros, faltavam poucos minutos para a largada que seria a partir das 10h01 na sequência do numeral (éramos o carro 13). Os 2 carros da graduados saíram antes do horário para aferir, pois não tinham conseguido antes. De repente, os 2 carros da Turismo à nossa frente também largaram… como assim?? ainda faltavam quase 10min pra nossa largada! Eu estava tirando fotos e ajeitando a GoPro dentro do carro, a Mirella olhando a planilha e fazendo as marcações, quando o pessoal da cronometragem chega no nosso carro e diz:

Cronometragem:  – Vocês já deveriam ter largado! Estão atrasados!

Eu: – Como assim? Nossa largada é 10h13…

C: – Não! Vocês deviam ter largado 10h05! Não é pra ficar nenhum espaço entre os carros!

Eu: – Chama o Ronan por favor… Ronan, largamos no numeral ou não??

Ronan: – Isso, no numeral! O pessoal da frente largou antes porque é deslocamento… pode ir tranquilo…

Largamos. Com a pulga atrás da orelha… chegamos ao final do deslocamento, os carros da graduados já iniciando a prova… achei estranho e fui perguntar para os 2 carros da turismo à nossa frente.

Eu: – Que horas vocês largaram?

Carro 11: – 10h03!

Carro 12: – 10h04!

Eu: – ok… vamos largar 10h05 então e fazemos a prova juntos!  (…isso nos custaria caro!)

O carro 14 não chegou a tempo da conversa, e largou 10h14…

 

1ª Especial. Início com médias calmas, estávamos com tempo até para conversar, quando após passar por uma travessia de riacho e iniciar uma subida o Evo começa a informar atraso, olho para a velocidade do trecho: 34km/h!!! Acelerei tudo que a TR4 aguentou… trecho após trecho, médias altas e sempre subindo… estradas de terra com muita poeira (mas muita poeira mesmo!), disputando com o Troller que estava levando o pessoal fazendo as imagens da prova, fomos nos reencontrar com o tempo ideal após um bom tempo. Ok ok… foi distração… concentra e vamos embora! Ué! A referência não bateu… volta! Erramos o 1º balaio… antes de terminar, correndo atrás do tempo novamente, erramos o 2º balaio. Pausa no neutrão! Muita discussão e tensão!

2ª Especial. Respira, foca na prova e vamoqvamo! Num trecho de reflorestamento, médias justíssimas, curvas fechadas, diversos laços, prova sensacional! Fizemos bem! Erramos pouco e já estávamos novamente animados! Infelizmente o Troller número 11 dos nossos novos amigos quebrou e ficou fora da prova neste trecho…

3ª Especial. Novamente com médias altas… erramos uma entrada, e acelerando muito para buscar o tempo, chegamos em um ponto onde a tulipa na planilha não batia com o que víamos à nossa frente. Tentamos todos os caminhos possíveis (dando de frente com o carro 14 por 2x, que também estava procurando o caminho) e quando finalmente entendemos o que era pra ser feito, já estávamos 12min atrasados. OK! ACELERA!!! Regularidade virou velocidade uai…

Após alguns quilômetros, encontramos o carro 12 voltando na contramão, perdido. Nós também estávamos… o carro 14 chegou. Paramos os 3 para conversar quando o navegador do carro 14 avisou: “estamos no trecho 245! Bora!”.

Saímos os 3 carros juntos: 14, 13 e um pouco atrás o 12, correndo muito e levantando poeira… quase sem visual pra nós… chegamos no laço do campo de futebol. O carro 14 passou direto (já que estava com tempo perdido), nós fizemos o laço e quando estávamos indo embora, o carro 12 estava chegando… ACELEEEEEERA!!!

Poeira – curva – acelera – curva – poeira… de repente a Mirella diz “dobra a direita ali na frente!”, onde?, “acho que é aqui nesse mato pisado!”, onde??? BLAMMMM!!!!!! Caímos no vão central de um enorme mata burro… fim de prova pra nós! Após alguns segundos, o carro 14 estava chegando, haviam errado novamente após o laço. O carro 12 vindo com mais calma chegou também na sequência.

Nessa hora entrou o espírito de jipeiros, deixaram a disputa da prova de lado, e todos se engajaram para retirar o carro dali. Como sempre dizemos a todos, essa amizade que encontramos nos rallys é o mais importante pra nós e o que mais valorizamos nessa família 4×4!!! Tiramos o carro, verificamos se não tinha nenhuma avaria, e fomos os 3 carros em comboio até o local do almoço e premiação.

Ato V – Almoço! e Apuração? Sentamos para tomar nossa merecida cerveja e comer uma belíssima feijoada feita em fogão à lenha, e confraternizar… todos com muita histórias, dúvidas, elogios e críticas sobre a prova. Estávamos em 3 carros na categoria, todos levariam troféu, só restaria saber a ordem. E aí começava o último grande desafio do dia! Lembram da largada? 10h03, 10h04 e 10h05 ou 10h12, 10h13 e 10h14?? A apuração por fim considerou o contrário do que haviam nos dito na largada… apenas o carro 14 estava com horário correto… Ronan já nos entregou as parciais informando sobre o erro, e que já havia solicitado a correção para o pessoal da Chronosat, que deveria corrigir os horários de largada e refazer os resultados… simples não? Na verdade, não! Tiveram que abrir todos os dados dos GPS, e recalcular tudo novamente, o que levou algumas horas…

Ato Final – Premiação \o/ Por fim, todos exaustos e loucos pra voltar pros hotéis e tomar um bom banho, saiu o resultado! Carro 12 (Luiz e Monica) em 1º lugar, nós em 2º, Carro 14 (Mario e Vinícius) em 3º e Carro 11 (Odilon e Igor, que haviam quebrado) em 4º.

Fomos ali para conhecer uma prova nova e saímos satisfeitos com a prova e com as novas amizades (pessoal da organização e participantes). Ronan faz um belo trabalho! Mesmo com todos os contratempos (e foram muitos!) fez de tudo para concretizar o evento e prover a todos uma prova de qualidade. Gostamos muito e, se tudo der certo, estaremos na próxima etapa em Setembro, que acontecerá na região de Petrópolis / Itaipava.

Na dúvida, acelera!

Daniel Manse e Mirella Kurata, direto de São João Del Rei, para o Tulipa Rally.

.

A dupla, Daniel e Mirella, conta com o apoio da Service IT.

.

Apoiadores