A Mitsubishi CUP é um rally Cross Country que é muito diferente do Motorsports (rally de regularidade). Pra começar, enquanto o regularidade você tem velocidades determinadas que deve manter durante todo o percurso, no cross country é o tempo que importa… o mais rápido ganha! Enquanto no Motorsports você tem um trajeto grande para percorrer, mais de 100km, e em sua maior parte em vias abertas, na CUP o trajeto é menor (30 km a 50 km), totalmente em via fechadas (geralmente em fazendas) e os competidores fazem o trajeto 2 ou 3 vezes durante o dia de competição.

Devido a esta característica, de trajeto menor e local reservado, existe espaço para o público de fora apreciar o evento. Não tem uma arquibancada, nada disto, mas sempre uma parte do trajeto pode ser acompanhado por qualquer pessoa que goste de velocidade, e o melhor de tudo: não paga nada para isto.

Este relato não é sobre como foi a prova, nem tenho know how para falar sobre isto, então vou contar um pouquinho do que encontrei como espectador pelo circo armado para a Mitsubishi CUP em Indaiatuba.

Como em qualquer rally, não só os competidores, mas todos que quiserem aproveitar ao máximo do evento devem chegar cedo. E foi o que fizemos… às 7h30 estávamos na fazenda Pimenta. Como em qualquer esporte temos nossos times/competidores favoritos e na Mitsubishi CUP não é apenas uma equipe, mas várias para quem estávamos torcendo!

Primeiro os Macedo’s Rally Team, que participam com 4 carros,  2 na categoria TR4 ER, com Paulinho Dias e Marcelo Bortoluz e Vinícius Poit e Rafael Eugênio, e 2 na TR4 ER Master com Celso e Belén Macedo e Fred e Nick Macedo, e para quem não sabe quem são, a família toda é ligada na adrenalina, pai e mãe em um carro e os irmãos em outro.

Nossa torcida também era para a equipe FD Rally Team, com o Glauber Fontoura e Rafael Malucelli na Triton ER e na categoria mais TOP do campeonato, dirigindo a Triton RS, estavam Sandra Dias e Minae Miyauti (única dupla feminina do campeonato).

E como não poderia ficar de fora, nosso grande amigo e colunista do Tulipa Rally, Eduardo Costa, com seu piloto Ivan Terni na Triton ER. Outros amigos também estavam lá, o Weidner Moreira, Damon Alencar, Pietro Neto, e também receberam nossa torcida 🙂

Depois de um breve oi para os amigos e deixá-los estudando a planilha, fomos dar uma volta pelo recinto. Primeiro a área das equipes, que é de impressionar!!! Equipes com toda estrutura de oficina mecânica, tudo organizado, sinalizado, equipado, motor homes, traillers, carretas, cegonhas, toda estrutura de equipes de ponta… não é a toa que boa parte dos competidores que estão na Mitsubishi CUP participa também do Rally dos Sertões. É de encher os olhos com toda aquela estrutura e organização. Devido a um probleminha que tive com meu cartão de memória da câmera, as fotos da área das equipes ficará para uma próxima vez… 🙁

Da área das equipes fomos para a área da organização, onde acontecem os briefings, informações de tempos das provas, premiação, sala de imprensa, e tudo mais. Como éramos convidados das equipes, tivemos acesso a esta área (liberada somente para quem está com pulseira de participante ou convidado) e pudemos aproveitar toda a estrutura de primeira que é montada para o evento. E olha que todos são muito bem tratados lá!

Um Buffet de primeira com refri, sucos, frutas, salgados, doces, tudo o que você imagina, tudo organizado pela Marli Paci Eventos, supervisionado pela própria Marli, garantindo tudo do mais fresco e quentinho para pilotos, navegadores, equipes e convidados… vontade de nem sair de lá… mas tinha uma prova de rally para acontece, e mesmo que lá dentro o ar condicionado deixava o ambiente muito mais agradável do que o sol de rachar que estava lá fora, viemos para uma coisa: velocidade!!!

Com a câmera fotográfica em mãos fui para onde era permitido um telespectador acompanhar o rally. Na primeira volta dos pilotos eu fiquei posicionado na primeira curva após a largada. Escolhi este lugar porque sabia que muitos competidores iriam tirar o máximo desta primeira parte do rally, com os carros todos 100%, e tinha certeza que seria um espetáculo a parte.

Dito e feito! Muitos aceleraram ao máximo na primeira reta e chegavam até a 150km/h nesta primeira curva. Foi impressionante ver o pessoal fazendo a curva de lado. Alguns até se exaltaram com tanta velocidade e tiveram que fazer a curva invadindo a área de escape.

De onde estava, mesmo com sol forte, não arredei o pé do lugar até o último carro! Depois corri para um cruzamento há 300 metros dali, onde os carros passavam na nossa frente a toda velocidade e, devido ao terreno, alguns chegavam a tirar ao menos as 2 rodas do lado do navegador do chão. Mais uns 30 minutos esperando todos os carros terminarem de passar por lá e voltei para área da organização, tomar muuuita água, trocar o cartão da câmera (já disse que meu cartão deu um probleminha né?) e se preparar para segunda volta.

Desta vez fiquei na “Área de Espetáculo”, um trecho no início da prova onde era possível ver os carros acelerando durante pelo menos 3,5km e que teve uma pontuação especial para os pilotos que fizessem em menor tempo este trecho, o que gerou uma disputa a mais entre os competidores. A plantação de cana estava bem baixa o que permitiu uma ótima visualização de boa parte da pista e suas principais curvas.  Nesta área havia um trecho com uma lombada que fazia com que os carros descem um salto tirando as 4 rodas do chão…incrível!!! Confira algumas fotos deste salto.

Depois desta sessão incrível de saltos era hora da terceira e última volta. Pra não correr o risco de perder mais fotos, troquei mais uma vez o cartão de memória e guardei este à sete chaves. Ainda na Área de Espetáculo, fui para um canto da pista onde conseguia ver a largada dos veículos e o início da área de espetáculo. O sol me castigava, mas não estava nem ai, o que não queria era perder nenhum carro largando, e se piscar o olho, já era, não tem volta, perde a passagem e uma boa foto.

Depois de mais algumas horas debaixo do sol, muitos carros acelerando e algumas centenas de fotos, era hora da premiação. Quem ganhou a prova? Do pessoal que estávamos acompanhando mais de perto o Fred e o Nick, mesmo com problemas mecânicos na última volta conseguiram um 4º lugar. Na categoria Triton ER o Edu e o Ivan ficaram em 3º e o Glauber e o Rafael, que também tiveram problemas mecânicos na primeira e segunda voltas, conseguiram um 5º lugar.

Confira aqui o resultado completo da prova (em breve).

Logo mais teremos um post sobre como foi participar da prova, acompanhem o site! E por enquanto fiquem com mais algumas fotos que eu consegui tirar, ou você pode conferir todas as fotos no Facebook do Tulipa Rally!