A dupla goiana conquistou a 3ª colocação na Protótipos e 7ª posição na geral entre os carros. Nesta quarta-feira a caravana do rali chega ao Mato Grosso

Aruanã (GO) – O 25º Rally dos Sertões mostra a cada dia porque é considerado o segundo maior rali do mundo. Em sete dias de competição, serão percorridos mais de 3.300 mil quilômetros, onde carros, motos, quadriciclos e UTVs têm que enfrentar uma verdadeira maratona encarando todo tipo de terreno, altas temperaturas, um desafio a cada etapa. Um exemplo da grandiosidade do certame é a dificuldade que equipes que partiram de Goiânia no dia 20, tiveram até a terceira etapa realizada nesta terça-feira, alguns quebraram e não conseguiram completar. Mas o Sherpa #325, vem se superando a cada etapa, e mostra que Rafael Cassol e Lélio Vieira Carneiro Júnior poderão chegar ao pódio na categoria Protótipos-T1 neste sábado (26).

Rafael Cassol e Lélio Vieira Carneiro Júnior souberam dosar o ritmo na especial desta terça e fecharam o dia na 3ª posição entre os carros da categoria Protótipos e marcaram o tempo de 3h21mn32s97, no percurso entre Santa Terezinha de Goiás e Aruanã, GO, que teve 306 quilômetros, com 297,12 quilômetros cronometrados. “Estávamos vindo bem até a primeira parte da especial. Após o abastecimento quebrou o cardãn traseiro e viemos em 4×2 novamente. Nos trechos de alta enquanto os concorrentes estavam fazendo 170 km/h nós tivemos que vir próximo de 130 km/h, por isso perdemos muito tempo na especial. Mas chegamos e, agora, é torcer para não ter mais nenhum imprevisto mecânico!”, disse o piloto Rafael.

Segundo o navegador Lélio Vieira Carneiro Júnior a prova foi dividida em duas partes. “A primeira parte mais travada com navegação mais complicada e a segunda parte, era com pé embaixo em quarta e quinta marcha, bem rápida”, explicou.

Nesta quarta-feira, a quarta etapa do Sertões promete mais dificuldades no roteiro com direção à Barra do Garças, no Mato Grosso. Serão 471,34 quilômetros de desafios, sendo 273,20 de trecho cronometrado, com promessa de alto nível técnico e bastante exigência na navegação. A especial tem início com percursos muito rápidos em um piso misto de piçarra, cascalho e areia. Em seguida, a prova entra em zona de savanas, onde a navegação será feita por GPS. Neste trecho, de aproximadamente 60 quilômetros, o importante é conseguir passar por todos os way points, para depois seguir rumo ao último trecho da especial, com estradas largas e muitas lombas.

Rafael Cassol e Lélio Vieira Carneiro Júnior são patrocinados por Riocal, Fralle, Happy Serviços Financeiros e CBDI.

 

Resultado da terceira etapa Categoria Protótipos-T1 (extra-oficial)

1° – #305 Luis Carlos Nacif/ Filipe de Oliveira, 3h12min53s57

2° – #326 Pedro Prado Filho/ Joaquim Filho, 3h21min00s59

3° – #325 Rafael Cassol / Lélio Vieira Carneiro Júnior, 3h21mn32s97

4° – #348 Gunter Hinkelmann/ Vinicius Castro, 3h25min34s80

5° – #322 Michel Terpins/ Maykel Neder Justo, 3h31min10s96

6º – #307 Paulo Pichini / Paulo Simões, 3h35min04s50

7° – #314 Mauro Guedes /Neurivan Calado, 3h45min31s41

8° – #327 Jorge Junior /Joel Kravtchenko, 3h49min17s88

9° – #338 Fabio Ruediger/Eduardo Bampi, 4h10min04s32

10° – #310 Luiz Facco/ Humberto Ribeiro, nc

 

Classificação acumulada da Categoria Protótipos-T1 (extra-oficial)

1° – #322 Michel Terpins/ Maykel Neder Justo, 11h55min23s23

2º – #307 Paulo Pichini / Paulo Simões, 13h33min29s27

3º – #314 Mauro Guedes / Neurivan Calado, 14h07min40s55

4° – #305 Luis Carlos Nacif/ Filipe de Oliveira, 14h59min32s23

5° – #348 Gunter Hinkelmann/ Vinicius Castro, 15h17min20s15

6° – #327 Jorge Junior /Joel Kravtchenko, 15h34min18s04

7° – #338 Fabio Ruediger/Eduardo Bampi, 20h45min36s53

8° – #310 Luiz Facco/ Humberto – Piaui, 21h05min09s43

9° – #326 Pedro Prado Filho/ Joaquim Filho, 21h51min00s59

10° – #325 Rafael Cassol / Lélio Vieira Carneiro Júnior, 21h51min32s97

.

Mais informações da equipe:
Facebook e Instagram: 
ACL Rally

.

.

Informações divulgadas pela assessoria de imprensa.