O Rally Dakar 2017, de 1 a 14 de janeiro entre Paraguai, Argentina e Bolívia, terá seis representantes do Brasil. A prova começará em Assunção, capital do Paraguai, e a rampa de chegada será em Buenos Aires (Argentina). Ao todo, pilotos e navegadores vão percorrer cerca de 8.900 quilômetros.

A lista oficial de inscritos foi divulgada dia 23/11 pela manhã durante entrevista coletiva em Paris com o diretor-geral do Dakar, Etienne Lavigne. O evento contou com a participação de pilotos e equipes, além de patrocinadores.

O diretor técnico do Dakar, Marc Coma, classificou a prova de 2017 como “a mais difícil edição da história sul-americana do rali”. Um dos obstáculos será a variação de temperatura. Na largada, em Assunção, deverá estar acima dos 40° C. Poucos dias depois, cairá para abaixo de zero. Essa mudança ocorre principalmente em razão da altitude. A prova se inicia ao nível do mar e, no decorrer do percurso, chega aos 5.000 metros.

Os pilotos vão enfrentar seis especiais (trechos cronometrados) com mais de 400 quilômetros. Terão de superar dunas e muita areia, além de passar por trechos ainda desconhecidos até mesmo daqueles que são mais experientes no Dakar.

Pilotos brasileiros no Rally Dakar 2017

Motos: Gregorio Caselani (Honda), Ricardo Martins (Yamaha) e Richard Fliter (Honda)

Quadriciclos: Marcelo Medeiros (Yamaha)

UTVs: Leandro Torres e Lourival Roldan (Polaris)

 

lourivalroldanlenadrotorresdakar2016

Lourival Roldan e Leandro Torres vão representar o país nos UTVs no Rally Dakar 2017. Foto: Sanderson Pereira/Divulgação/Arquivo Pessoal

O Dakar é um monstro em números: 491 competidores (316 veículos) de 59 nacionalidades. A competição só perde para a Fórmula 1 em audiência de televisão, no mundo todo.

 

Por Ricardo Ribeiro – VIPCOMM