Hoje foi um triste para os brasileiros no rally. A etapa foi marcada pelo abandono de duas duplas brasileiras nos carros. Já para o quadri o dia foi excelente e nas motos, nosso representante brasileiro se superou.

Carro

Infelizmente a dupla de brasileiros mais experientes no rally, Guiga Spnelli e Youssef Haddad, que vinham mandando muito bem na especial, chegando a 16ª colocação no CP05, teve que abandonar a prova devido a consequências da água que entrou no motor ainda durante o prólogo. A dupla vinha se superando e ganhando posições, fizeram uma especial ontem muito boa e hoje largaram melhor ainda, mas sempre administrando a temperatura do seu ASX, que após 1 hora andando na especial, não teve jeito, o carro os deixou na mão e tiveram que abandonar o rally. Em mensagem, Guiga comentou ainda dentro da especial:

“Pessoal, game over para nós! Sequelas do calço hidráulico do prólogo! Motor já era. Ontem à noite já vimos que os parâmetros não estavam normais. Hoje viemos controlando a temperatura até aonde deu”.

etapa3_2

Passagem no rio durante o prólogo que comprometeu a prova dos brasileiros.

Nossos agradecimentos
Fica aqui nossos agradecimentos pela garra e empenho que tiveram durante os poucos dias do rally mais difícil do mundo. Competência sabemos que não falta, mas nem sempre a sorte ajuda. Valeu demais acompanhar de perto vocês durante estes dias.

 

O dia também não foi bom para Jorge Wagenfuhr e Joel Kravtchenko com sua Mitsubishi L200-Evo com motor V8 de Camaro, que teve um calço hidráulico no motor, num daqueles atoleiros imensos da especial de ontem.

Após a dupla, junto com sua equipe de apoio, lutarem bravamente madrugada a dentro para consertar o carro e seguir a prova, A dupla juntamente com sua equipe de apoio lutou bravamente por toda a madrugada para consertar o carro e seguir na prova, chegaram a relargar na especial de ontem, que deveriam terminar este trecho hoje para poderem largar a etapa 3, mas infelizmente foram vencidas pelos problemas mecânicos e tiveram também que abandonar a prova. Confira um trecho da mensagem enviada pela equipe por WhatsApp:

“[8h58] O carro ficou pronto faz 15 min. Foi uma batalha a noite toda. Se contar todos os problemas ninguém acreditaria… . Se não bastasse descobrimos que a manga dianteira estava quebrada. A única solução foi tirar da Pajero Dakar, que é muuuito diferente. Refizemos os furos dos pivôs na furadeira de mão. Foi foda! Mas ver o Teta e o Joel saindo acelerando do celeiro, foi demais! Bem ao estilo Teta.”.
etapa3_1

Jorge Wagenfuhr e Joel Kravtchenko e equipe de apoio e amigos.

Nossos agradecimentos
A Joel e ao Teta, foi incrível ver a história acontecer, mesmo de longe, ficamos apreensivos e entusiasmados com a superação de vocês e da equipe que os acompanham. Aceleramos juntos de nossas cadeiras de escritórios, na frente do computador e do celular, aguardando mais notícias e torcendo para que desse tempo de chegarem na especial de hoje. Mesmo não dando tempo, vocês venceram, venceram a maquina, a madrugada, e ganharam, ganharam uma legião de fãs que sofreram e vibraram juntos através de mensagens. Foi foda! Foi emocionante! Obrigado por este momento único.

Agora vamos falar dos que se deram bem na prova de hoje…
João Francos e Gustavo Gugelmin, que ontem ajudaram o outro carro do time, conduzido pelos portugueses Carlos Sousa/Paulo Fiúza, receberam um minuto de penalização antes da etapa do dia, mas conseguiram chegar a Jujuy com o 29º melhor tempo da etapa – 2h27min17seg. A dupla está em 55º na geral.

Sébastien Loeb e Daniel Elena continuam fazendo a festa no rally. A dupla iniciante na competição fecham o dia com mais uma vitoria, a segunda seguida. Hoje, a dupla do carro 314 reinou absoluta e se manteve em primeiro lugar na passagem em todos os CPs da prova.

 

etapa3_3

Foto: Flavien Duhamel/Red Bull Content Pool

A dupla atual campeã da prova vem até aqui fazendo um rally discreto, Al-Attiyah e Baumel furaram um pneu ontem e aparentemente outro hoje, pois no penúltimo CP estavam a apenas 27 segundos de Loeb / Elena e acabaram terminando a mais de dois minutos dos lideres, muito tempo para muito pouca quilometragem.

Quadri

O brasileiro Marcelo Medeiros segue com desempenho espetacular no início do Rali Dakar na categoria dos quadriciclos. Estreante na competição, o piloto alcançou o top 3 da classificação geral na classe ao chegar igualmente em 3º lugar na especial disputada hoje com 212 km de percurso entre Termas de Río Hondo e Jujuy. Medeiros fez o tempo de 2h45min14seg, perdendo 2min39seg para o sul-africano Brian Barangwanath, vencedor do dia e vice-líder da classificação geral.

 

Moto

Jean Azevedo recuperou-se do impressionante tombo na etapa de ontem. Com a péssima posição de partida, ainda conseguiu um razoável 45º lugar, com o tempo de 2h41min40seg. Ele continua fora do top 100 geral – está em 123º na soma dos tempos, entre 128 pilotos que por enquanto completaram a etapa de hoje.