Ontem, dia 1º de Setembro, começaram os trabalhos do 24º Rally dos Sertões, na cidade de Goiânia.

O parque de apoio já estava liberado desde o dia 31, mas somente ontem que começaram as obrigações das equipes. O primeiro passo foi o credenciamento das equipes de apoio e depois já era possível fazer a vistoria técnica dos carros, tanto do Cross Country quanto do regularidade, e também dos UTV’s, motos e quadriciclos.

.

Hoje, sexta, foi o dia do credenciamento dos competidores, da imprensa e também o primeiro dia que o parque de apoio foi aberto para o público (que tem entrada livre).  As vistorias também continuaram, para quem não conseguiu fazer ontem.

.

.

Ao meio dia de hoje aconteceu a coletiva de imprensa do 24° Rally dos Sertões, que reuniu os grandes campeões do ano passado, além de autoridades locais, patrocinadores e Marcos Moraes (diretor geral do Rally dos Sertões).

Moraes começou agradecendo a presença de todos e falando um pouco sobre o prólogo que este ano mudou de local e irá acontecer dentro de um residencial  (Cidade Alpha Goiás), diferente do ano passado, com uma pista e cerca de 2700m, com trechos rápidos que os pilotos vão gostar bastante. Aproveitou para já deixar um recado para todos os pilotos e navegadores: não subestimem nenhum problema, porque um pequeno problema pode virar um grande problema no decorrer do rally. Este ano ter o melhor carro não será o suficiente, o trabalho em equipe será fundamental para alcançar um bom resultado, teremos um percurso interessante com muita dificuldade.

Carlos Ronay (coordenador-geral do rally em Goiás) também agradeceu a presença de todos e deu as boas vindas.

Algumas autoridades também estiveram presentes e deram as boas vindas para todos e reforçaram a importância do rally para a região, movimentando toda a economia além de divulgar as belezas turísticas e naturais, inclusive com as ações sociais e ambientais que são realizadas durante a prova. O Rally é mais que um evento automobilístico, ele traz conceitos e valores importantes, além dos serviços sociais e a preocupação com quem mais precisa.

Todos os setores do governo, inclusive e segurança pública,  estão preparados para auxiliar o evento, para garantir que tudo aconteça do modo mais seguro possível.

É um orgulho para o governo de Goiás receber o 2° maior rally do mundo.

.

.

Na sequência os patrocinadores oficiais foram apresentados e falaram um pouquinho sobre o que participar do Sertões para eles.

Gustavo Lopes, representando o Outback, reforçou que as marcas tem o mesmo espírito aventureiro e hospitaleiro, o que faz a parceria já durar 3 anos. Eles também apoiam o S. A.S., em suas ações sociais.

Alexandre Cury, da Honda Brasil, comentou que é uma grande alegria para a Honda patrocinar pelo 5° ano consecutivo o rally, uma vez que a competição está no dna da marca, que está presente em todas as categorias no Brasil. Este será um ano especial pois é a comemoração e 40 anos da fábrica e Manaus e também aniversário da CG. Pelo 2° ano temos a categoria de motos CRF 230, categoria e entrada que possibilitou a democratização do esporte para equipes que estão começando. A expectativa com os pilotos da equipe é muito grande, inclusive com Jean Azevedo brigando pelo 7° título, mas apesar da competição o fair play é constante e fundamental.

Fernando Julianelli, diretor de  marketing da Mitsubishi, reforçou o esforço e valor de chegarmos no 24° ano de um evento este tamanho. A Mitsubishi comemora este ano 25 anos e de Brasil e para eles é muito importante a parceria com o Sertões, a mais longa inclusive, pois é onde testam os carros e conseguem desenvolver e melhorar seus produtos. Já são 12 vitórias nesses 24 anos e pódios em todos os anos. Metade do grid este ano é de veículos Mitsubishi, mostrando a confiança dos competidores na marca, incluindo todos os veículos da equipe de apoio da Dunas.

Moraes agradeceu muito todos os patrocinadores, são parcerias muito importantes, ainda mais em um ano complicado financeiramente no país.

.

A dra. Adriana da S.A.S. Brasil também comentou um pouco sobre as ações sociais e os atendimentos médicos que serão efetuados durante o rally e na sequência foram chamados os grandes campeões do rally no ano passado.

.

.

O primeiro a falar foi Reinaldo Varela, que está no sexto ano de parceria com Gustavo Gugelmin,  comentando que estão muito bem preparados, com um carro diferente do ano passado e esperam obter um excelente resultado. Gugelmin reforçou a expectativa é também que será necessário ter muita atenção na planilha, nos radares, será uma prova muito difícil, mas eles vão acelerar para fazer uma boa prova.

Jean Azevedo, maior ganhador do rally com 6 títulos nas motos,  se preparou bastante com a equipe Honda para tentar o 7° título. Eles espera dias muito longos e cansativos e está preparado para chegar até Palmas.

Para Marcelo Medeiros, campeão 2015 nos quadriciclos, a maior dificuldade esse ano será o Jalapão, onde acontecerá a etapa maratona, sem esquecer também dos longos dias de prova.

Bruno Sperancini, campeão junto com Lourival Roldan nos UTVs, tem duas certezas: teremos poeira e calor! Comentou que a categoria está muito concorrida este ano é que não existe favorito. Também acredita que as maiores dificuldades estarão no Jalapão, inclusive com travessias de rios, mas vai para tentar o tricampeonato junto com a Can-Am.

Lourival este ano irá correr com Leandro Torres, com quem disputou o Dakar, inclusive utilizarão o mesmo UTV. Ele espera uma prova dura,  que vai exigir muito dos equipamentos, pilotos e navegadores, muito calor e muitos quilômetros difíceis em locais isolados com morros e matas. Ano passado tivemos muita disputa na categoria, com vencedores diferentes a dada dia, e ele espera que isso se repita este ano.

.

Moraes brincou que não sabe porque os pilotos estão tão preocupados com o Jalapão, pois ele fez o roteiro uma 10 vezes com uma Triton e não quebrou nada… brincadeiras a parte, realmente as etapas do Jalapão devem ser muito complicadas, ainda mais por incluir a etapa maratona  (onde as equipes de apoio não podem dar manutenção nos carros, somente os pilotos e navegadores) e acontecerem já na reta final do rally. Para 2017 ele disse que ainda não pode adiantar muita coisa, somente que será uma grande festa para comemorar os 25 anos da prova, com um grande evento. Aguardaremos!!!

.

.

No final da coletiva foi aberta uma seção de peguntas, resumimos um pouco do que foi falado:

Sobre o prólogo: será realizado no Cidade Alpha, em uma pista com 2700m e com circuito muito interessante e maior que nos outros anos. Será melhor para os pilotos porém com um acesso pior para o público, distância um pouco maior mas por questões financeiras foi a melhor opção este ano.

Jean Azevedo veio para o rally para tentar vencer e conquistar o 7° título, mas ao mesmo tempo também tem uma preocupação em ajudar os novos pilotos que estão começando. Inclusive esta também é uma preocupação da equipe Honda, que este ano está com dois novos pilotos.  Azevedo fez uma preparação intensa, pois esta prova é muito diferente das outras: “serão 7 dias muito intensos, com muitas horas em cima da moto e com um roteiro muito difícil, voltando as origens do Sertões, a primeira parte encontraremos muitas pedras, trechos sinuosos em área montanhosa, depois trechos rápidos e para finalizar o Jalapão com a etapa maratona. Será bem difícil e precisamos administrar tudo muito bem”, completou Jean.

Perguntaram como funciona a logística para andar no UTV e o Lourival respondeu que tem que ser como um balé sincronizado entre piloto e navegador, tem que combinar os movimentos para dar tudo certo, mas dá para conviver bem é só se acostumar.

Para Gugelmin “o Jalapão é um marco do Sertões, local que sempre pode definir a prova, com muita areia e entradas escondidas, é o bicho papão do rally!”. Houve uma ocasião em que eles quebraram no Jalapão e precisaram alugar um jegue, andar mais de 3 horas para conseguir achar um trator para ajudá-los, aqui não tem moleza.

Sobre o Jalapão, Lourival disse que ele tem um carinho especial por lá, principalmente depois que conseguiu fazer uma especial muita boa por lá,  onde muita gente teve problema na navegação, ele não errou e conseguiu uma excelente colocação.

Para finalizar, Moraes explicou brevemente porque Goiânia já participou tantas vezes do Rally dos Sertões, comentando sobre a excelente estrutura da cidade, facilidade de logística e o importante apoio do governo local.

.

A noite aconteceram os briefings, divididos entre: competidores de motos, quadris e UTVs, depois competidores de carros do cross country, na sequência carros do regularidade e por último equipes de apoio.

.

.

Programação de sábado

Amanhã teremos o prólogo, que irá acontecer a partir das 10h na Cidade Alpha Goiás, e também a largada promocional no Autódromo Internacional de Goiânia.

.

03 DE SETEMBRO
(SÁBADO)
Autódromo Internacional de Goiânia – GO
Prólogo – Local: Cidade Alpha Goiás
08h00 ABERTURA DO PORTÃO PRINCIPAL DO AUTÓDROMO PARA O PÚBLICO (entrada livre).
08h00 – 9h30 Posicionamento dos veículos no Parque Fechado – Local: Autódromo
10h00 – 14h00 Prólogo será realizado na Cidade Alpha Goiás.
10h30 Largada da 1ª Moto, após a largada da última moto será a largada do 1º quadri.
Após a largada do último Quadri será dada a largada do 1º UTV
Após a largada do último UTV será dada a largada do 1º carro
14h00 Encerramento do Prólogo
15h00 – 16h00 Posicionamento motos/quadris & UTVS no Parque Fechado
16h00 – 17h00 Posicionamento carros no Parque Fechado
18h30 Largada Promocional
Local: Autódromo Internacional de Goiânia

.

Confira tudo que acontece no Rally dos Sertões 2016 aqui no Tulipa Rally!

.

Apoiadores_set2016

O post Rally dos Sertões 2016: Coletiva de imprensa, vistorias e carreata apareceu primeiro em Tulipa Rally.