O Rally dos Sertões é uma prova de alta resistência e de estratégia. Quando uma equipe tem em mente um plano eficaz para obter bom desempenho em todas as etapas, as chances de subir no pódio aumentam consideravelmente

Claro! Quando se fala no maior rali do Brasil, com sete etapas e mais de 3 mil quilômetros de percurso, logo se pensa: equipamentos resistentes, força, habilidades e coragem para acelerar fundo na mais alta velocidade. Porém, é importante salientar que ter um bom planejamento, avaliando as características técnicas de cada dia de competição é fundamental para a concretização do maior objetivo de todos: o pódio. O 25º Rally dos Sertões será de 19 a 26 de agosto, entre Goiânia (GO) e Bonito (MS).

A jornada é longa, e o início desta aventura será na Cidade Alpha, com um prólogo de 6 quilômetros que, segundo a organização do evento, proporcionará fortes emoções. Embora pequeno, o trecho determinará a ordem de largada para a primeira etapa, que terá destino a cidade de Goianésia (GO). “O Rally dos Sertões já começará no modo hard, com 306 quilômetros de especial. Para nós, os dois primeiros dias são os mais importantes, pois precisamos dominar a nossa ansiedade, a vontade de acelerar e fazer o reconhecimento do rali e de nossos concorrentes. É aquele momento que temos para observar tudo e identificar onde estão as nossas chances de vitória (e claro, aproveitá-las)”, disse o piloto Flávio Lunardi, que compete ao lado do navegador Fred Budtikevits.

A dupla representará a Bulldog Racing e estará a bordo de uma Mitsubishi Triton RS, pela categoria Pró Brasil. “Temos nas mãos um excelente carro, muito potente e confiável, mas é fundamental respeitar os limites da picape para evitar quebras mecânicas que nos prejudiquem no acumulado de tempo, afinal são sete dias encarando os mais difíceis obstáculos naturais”, argumentou Budtikevits.

O 25º Rally dos Sertões terá pernoites em Goianésia (GO), Santa Terezinha de Goiás (GO), Aruanã (GO), Barra dos Garças (MT), Coxim (MS) e Aquidauana (MS), sendo que a especial mais longa desta edição será a quinta etapa, já na reta final do certame, com 434 quilômetros de cronometro aberto. No grid estão 248 veículos entre motos, quadriciclos, UTVs e carros (cross country e regularidade).

A equipe Bulldog Racing tem patrocínio de Luna Incorporadora e Henz Engenharia. Apoio de Kayo Veículos.

.

.

Informações divulgadas pela assessoria de imprensa.