A cidade de Alambari, próximo de Sorocaba, recebeu neste final de semana a última etapa do Rally Paulista de Velocidade. Com 7.000 habitantes, o rally foi a atração da cidade que recebeu os competidores de braços abertos.

Sábado os competidores tiveram muito trabalho pela frente com o levantamento da prova. Na segunda passagem da especial uma chuva pegou os competidores de supresa e chegou a dar trabalho para alguns carros 4×2 a terminarem seus levantamentos. Como a região não recebia uma chuva destas há dias, bastou 30 minutos depois deste dilúvio para o terreno voltar às condições ideais novamente para dar continuidade no rally.

A final do campeonato contou com 6 especiais em um trecho de pouco mais de 14km com duração de mais ou menos 8 minutos cada volta, 3 em um sentido, e 3 no sentido contrário, totalizando 90km de trecho cronometrado, que aconteceram no domingo com céu azul e temperaturas bem quentes. Trajeto muito rápido, com retas muito longas, chegando a velocidade média de 180km/h, e algumas vezes beirando os 200.

Luiz Facco se destacou mais uma vez na prova e cravou o melhor tempo na etapa, junto com seu navegador, Fracis e pilotando seu Peugeot 207 XRC, confirmando seu favoritismo e o primeiro lugar campeonato com 1 rodada de antecedência, na categoria 4×4.

Na categoria RC4 os imbatíveis foram Marcos Cotton e Edu Costa, que venceram todas as especiais do dia, e seus companheiros de equipe Cottom Motorsports, C.CAMARGO / K. MORALES também cravaram o melhor tempo na soma das especiais na categoria RC4 Light.

“Saímos na primeira especial muito rápido e fomos melhorando mais ainda a cada volta. Com um carro em perfeitas condições e uma especial que não era quebradeira permitindo os competidores andarem forte sem quebrar os carros, não tivemos nenhum problema durante o dia, só precisando mesmo passar um “pneu pretinho” para continuar fazendo bonito no rally,” brinca Edu Costa.

Por ser uma prova curta e muito rápida, as especiais exigiram dos navegadores muita concentração para não perder nenhuma referência.

“Deixar de “cantar” uma referência, um perigo que tivesse a frente, poderia ser até perigoso, o que exigiu muita concentração tanto do navegador quanto do piloto, que vem com o carro no limite andando muito próximo de barrancos e muitos eucalíptos, qualquer escapada podiamos abraçar uma árvore,” comenta Edu Costa.

Um fato marcante da etapa foi a notícia do facelimento do Elson Menezes, navegador do Cross Country, experiente competidor, correu vários Sertões e estava sempre muito próximo aos amigos do rally. A notícia chegou de surpresa e deixou todos do rally muito tristes com seu falecimento.

“Tivemos um campeonato com seis etapa que foram bem disputadas, provas onde tivemos brigas nos décimos de segundo. A última etapa foi uma prova muito rápida, chegando em algumas retas a 190 km/h, prova muito técnica que não aceitava erro e com isso a disputa final do campeonato foi muito acirrada até a última especial. Que venha 2017!!” finaliza Paulo Leite, organizador do RPV.

.

Resultado GERAL da etapa

1º – Luiz FACCO / Francis HERRERO 
Peugeot 207 XRC

2º -Moisés NIVOLONI / Damon ALENCAR 
Subaru

3º -Marcos COTTON / Eduardo COSTA 
Peugeot 206

4º -Francisco VITAL / Kleber CAVALCANTI 
Fiat Palio

5º -Cesar MORENO / Ernesto FARIA
Fiat Palio

Resultado do campeonato

RC2N
1º – Luiz Facco / Francis Herrero
2º – Roberto Reijers / Fausto Dallape

RC4
1º – Emerson Destro / Sergio Avallone
2º – Marcus Cotton / Eduardo Costa

RC4Light
1º – Felipe Khoury / Nicolau Khoury
2º – Alvaro Orioli / Vinicius de Paula

RC5
1º – Francisco Vital / Kleber Cavalcante
2º – Cesar Moreno / Ernesto Faria