Apostando em fazer história na 30ª Baja Portalegre 500, os portugueses Ricardo Porém e Filipe Palmeiro terminam o primeiro dia de competição na frente da prova e mais próximo do objetivo de vencer o Mundial pela terceira vez seguida. O piloto do Mini foi o mais rápido em SS2 e acabou o dia com 17,8 segundos de vantagem sobre Miguel Barbosa.

A segunda dupla classificada na prova, Miguel Barbosa / Miguel Ramalho começaram bem o dia, fazendo o melhor tempo do Prólogo, na frente de Ricardo Porém. Fora da luta pelo título, Miguel Barbosa está concentrado em vencer a Baja Portalegre, o que não acontece desde 2007. Se o conseguir, será a quarta vez que acaba o clássico rally em primeiro. O piloto do Mitsubishi Racing Lancer está de olhos abertos no primeiro lugar, mas não tem margem porque o espanhol Xavier Pons e o argentino Ruben Garcia, pilotando a Ford Ranger, surge em terceiro a 54 centésimos da segunda posição.

No final, Ricardo Porém explicou que “correu tudo bem. Foi uma primeira parte muito boa, bastante divertida. O objetivo é ganhar e fazer história com três vitórias consecutivas”. Já Miguel Barbosa, chegou ao final do setor “muito satisfeito. O setor era muito rápido. Correu muito bem e o objetivo é ganhar”, explicou o detentor do título nacional. Por sua vez, Xavier Pons não escondia “o cansaço após uma especial muito exigente”, disse exausto.

Seguindo a luta pelo pódio, João Ramos e Vitor Jesus surgem em quarto, a mais de 40 segundos do primeiro. O piloto da Toyota Hilux não teve qualquer problema, mas confessa que está na Baja Portalegre 500 para marcar Nuno Matos, o seu principal adversário na luta pelo campeonato. “Se tiver margem, então olharei para a concorrência e logo se vê o que dá para fazer em termos absolutos”, contou. De fato, o portuense termina o primeiro dia de competição à frente de Nuno Matos. Mesmo com muita gente a apoiá-lo na pista, o portalegrense não foi capaz de acompanhar Ramos e acaba esta etapa em sexto, a 2m20,41s de Ricardo Porém. Entre este duelo está Alejandro Martins e José Marques em quinto.

Fotos de Sanderson Pereira.

Os brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin garantiram na manhã de sexta-feira (28/10) o terceiro melhor tempo no circuito de 5,62 km do Prólogo. A dupla de São Paulo e Santa Catarina começou liderando a Especial de 83,94 Km que partiu de Ponte de Sôr, quando pouco depois da metade do trecho tiveram um pneu furado, terminando o dia classificados em oitavo no tempo acumulado.

“A gente vinha bem, liderando com seis segundos de vantagem e furamos um pneu. Mas ainda estamos acostumando com o carro, dá pra aproveitar bem mais ele. Nós ainda tiramos o pé em alguns lugares que dava pra passar acelerando a fundo, dá pra ignorar muito mais obstáculos do que estamos acostumados”, comentou Reinaldo Varela, que teve contato sua Toyota Hilux na véspera do início da competição.

Sylvio Barros e Rafael Capoani que haviam cravado apenas a 21ª posição durante o Prólogo, voaram baixo na especial e conseguiram uma excelente colocação, terminando em 10ª lugar na geral, com 4 minutos e 13 segundos atrás do líder da prova. Marcos Moraes e Fabio Pedroso que também tiveram um pneu furado e uma janela da sua Toyota que acabou dentro do carro durante a especial, fizeram o 17ª melhor tempo, com 7 minutos e 40 segundos de diferença para Ricardo Porém.

Amanhã, a organização preparou mais dois setores seletivos, com um total superior a 400 quilômetros contra a relógio. O primeiro larga para SS3 às 7h10 e o vencedor será conhecido a partir das 16 horas.

Agora uma seleção de lindas imagens dos brasileiros feitas também pelo Sanderson.