A 38ª edição do Rally Dakar acontece entre 2 e 14 de Janeiro de 2017, com largada no Paraguai (participando pela 1ª vez da competição) e chegada em Buenos Aires, presença frequente desde que o rally saiu da África e veio para a América do Sul em 2009, com passagem pela Bolívia incluindo as belas paisagens do Salar de Uyuni e as grandes dunas de altitude.

.

Confiram o que Marc Coma, diretor esportivo do Dakar, disse sobre o roteiro desse ano:

“A rota do Dakar de 2017 preserva as tradições do rally-raid, com um desafio físico que vai empurrar os competidores para o mundo de extrema resistência: serão 7 especiais com mais de 400 quilômetros e uma com mais de 500 quilômetros. O rali passará 6 dias a mais de 3.000 metros de altitude. O equilíbrio das dificuldades pode ser ilustrado por uma dupla tendência ascendente: o nível de dificuldade aumentará até o dia de descanso, então será necessário um segundo aumento de potência, para atingir o nível ideal para o “Super Belén”. Nada será decidido até a última especial no Río Cuarto “.

.

.

2/01 – Estágio 1 – Asunción > Resistencia

Motos, Quadris, UTVs, Carros e Caminhões
Especial: 39 km
Total: 454 km

Aquecendo os motores!

A distância não será a maior preocupação  dos concorrentes, mas sim a tensão que os acompanhará nos primeiros dias de prova. Todos terão que estar cientes que um erro nos trechos mais técnicos e de trial poderão custar muito caro. As táticas para conseguir as primeiras posições nos dias seguintes também serão muito importantes para os pilotos.

.

3/01 – Estágio 2 – Resistencia > San Miguel de Tucumán

Motos, Quadris, UTVs e Carros
Especial: 275 km
Total: 803 km

Caminhões
Especial: 284 km
Total: 812 km

Chaco, cabeças ou caudas

Os fregueses acreditam que conhecem a Argentina, mas eles ainda têm de encontrar o “Chaco”! Nesta região repleta de histórias para os conhecedores das competições do rali mundial (Transchaco, etc), paciência e cabeça fria são bens inestimáveis, especialmente quando se trata da poeira. A menos que, claro, ela vire lama!

.

4/01 – Estágio 3 – San Miguel de Tucumán > San Salvador de Jujuy

Motos, Quadris, UTVs e Carros
Especial: 364 km
Total: 780 km

Caminhões
Especial: 199 km
Total: 757 km

Fora de estrada, ato I

O aumento da temperatura e altitude acompanhará uma drástica mudança de cenário. Com os primeiros trechos reais de off-road, pilotos e tripulações vão direto ao que interessa! O primeiro teste real em termos de resistência também exigirá vigilância e lucidez ao cruzar o Rios. Por outro lado, os caminhões serão poupados desta dificuldade final.

.

5/01 – Estágio 4 – San Salvador de Jujuy > Tupiza

Motos, Quadris, UTVs, Carros e Caminhões
Especial: 416 km
Total: 521 km

Dunas de alta altitude

Em cerca de 3.500 metros, o Dakar vai chegar a “uma altitude de cruzeiro”, dos quais os competidores terão que navegar por seis dias. Poucos participantes já viram dunas nesta altitude, o que exigirá uma técnica especializada. Os navegadores não terão tempo para relaxar, com uma série de mudanças de direção na seção boliviana da fase especial.

.

6/01 – Estágio 5 – Tupiza > Oruro

Motos, Quadris, UTVs e Carros
Especial: 447 km
Total: 692 km

Caminhões
Especial: 438 km
Total: 683 km

Altiplano, esforço máximo!

O Dakar vai instalar-se no Altiplano boliviano. Enquanto os organismos demoram para se aclimatar, a fadiga se instalará. Neste contexto, a grande variedade de terreno torna esta fase uma das mais exigentes. No espírito mais puro do Dakar, a maior dificuldade do dia será caracterizada pelos dois trechos de dunas que complicarão os quilômetros finais da especial.

.

7/01 – Estágio 6 – Oruro > La Paz

Motos, Quadris, UTVs e Carros
Especial: 527 km
Total: 786 km

Caminhões
Especial: 513 km
Total: 772 km

Etapa espcial Orinoca: o objetivo é a capital

Todo mundo terá a chance de tirar uma foto em frente ao Lago Titicaca! As dunas que precisarão ser superadas no início da fase especial serão apenas um dos desafios deste longo dia. O mais rápido vai terminar de correr ainda com a luz do dia, mas para muitos os faróis serão imprescindíveis. Chegar ao dia de descanso na capital boliviana já será considerado um sucesso!

.

8/01 – Dia de descanso

.

9/01 – Estágio 7 –  La Paz > Uyuni

Motos, Quadris, UTVs, Carros e Caminhões
Especial: 322 km
Total: 622 km

Uma maratona antes da retomada

O rali começa a sua viagem de regresso, em direção ao que se tornou um dos seus pontos obrigatórios desde 2014. Uyuni, que é bem conhecido pelos corredores, será mais uma vez transformado em acampamento. Para esta primeira parte da etapa maratona, que incluirá longas seções de trilhas pela areia, o parque de serviços estará aberto a todos os veículos, exceto os inscritos na categoria sem direito a assistência.

.

10/01 – Estágio 8 – Uyuni > Salta

Motos, Quadris, UTVs, Carros e Caminhões
Especial: 492 km
Total: 892 km

Uma descida lisa e colorida

O Dakar vai deixar o altiplano para uma etapa off-road especial na sua primeira metade, onde a travessia de vales seguirá os trechos de dunas. A corrida tem muitas vezes montado acampamento em Salta, mas nunca teve uma fase tão especial na região, onde a batalha para a classificação geral poderá ser jogada fora nos novos cânions, que devem ser admirados como um casamento de cores espetaculares.

.

11/01 – Estágio 9 – Salta > Chilecito

Motos, Quadris, UTVs, Carros e Caminhões
Especial: 406 km
Total: 977 km

O super Belén

Quase mil quilômetros para cobrir durante o dia, incluindo uma pequena metade na especial com 98% off-road. Este será o teste mais difícil para os navegadores, que desempenharão um papel decisivo. O resultado deste dia poderá marcar uma mudança na conquista dos títulos.

.

12/01 – Estágio 10 – Chilecito > San Juan

Motos, Quadris, UTVs, Carros e Caminhões
Especial: 449 km
Total: 751 km

Base sólida

Os braços, ombros e pernas dos pilotos serão submetidos a um teste rude, especialmente durante a longa seção “julgamento” que será o momento-chave no início do dia. A especial se desenvolverá mais à medida que se aproxima do fim, mas as sutilezas de navegação impedirão ataques máximos. Os erros serão penalizados não em segundos, mas em minutos…

.

13/01 – Estágio 11 – San Juan > Río Cuarto

Motos, Quadris e Caminhões
Especial: 288 km
Total: 754 km

UTVs e Carros
Especial: 292 km
Total: 759 km

Uma surpresa em Córdoba?

As dunas de San Juan, que virão nos primeiros 50 quilômetros da especial, serão a onda final no Dakar de 2017. Aqueles que melhor lidarem com deslizamentos e corrida em linha, vão direto pra casa nas pistas do WRC da região de Córdoba. Mas tem que ficar atentos, todo mundo sabe que uma surpresa pode vir a qualquer momento.

.

14/01 – Estágio 12 – Río Cuarto > Buenos Aires

Motos, Quadris, UTVs, Carros e Caminhões
Especial: 64 km
Total: 786 km

Tempo para heróis

Eles assumiram a aventura e agora se tornarão heróis. Os 64 quilômetros finais deste especial não representarão um problema … você só tem que cobrir a distância, antes de desfrutar da chegada direto no coração do bivouac. No final de uma longa seção de ligação, a cerimônia do pódio em Buenos Aires será realizada em frente ao Clube do Automóvel da Argentina (ACA).

.

.

Adaptado de www.dakar.com