Dupla chega à Bahia driblando as adversidades do exigente percurso com o Mitsubishi ASX Racing. Nesta quarta-feira, entram na etapa Maratona, na qual não podem receber apoio mecânico rumo a Barras (BA)

E o Rally dos Sertões vai mostrando suas garras ao longo do percurso de 3.067 quilômetros, pois somente estão nesta competição os apaixonados por adrenalina, puro Cross Country e que gostam de se superar a cada dia, testando os limites físicos, psicológicos e também de suas máquinas. Assim é a história de muitos competidores como a de Luiz Facco e Humberto Ribeiro #230, que após três etapas seguem na liderança da categoria Protótipos T1 FIA Brasil e estão em sexto na classificação geral no acumulado. Nesta quarta-feira, 22, mais um desafio para a dupla da Acelera Siriema, que encara a temida etapa Maratona, na qual não podem receber apoio mecânico. O destino será Barra, na Bahia com um total de 478 quilômetros, sendo 355 de trecho cronometrado (Especial). Muitas pedras, depressões, estradas sinuosas e, sobretudo a areia serão os pontos altos da etapa.

O piloto paulista Facco relata como foram as dificuldades da 3ª etapa entre Posse (GO) e Luís Eduardo Magalhães (BA). A dupla fechou a Especial de 255 quilômetros em 3h08m39s e em terceiro na categoria. “A prova foi relativa rápida. Batemos em um toco e perdemos o pneu e também alguns minutos preciosos com a troca. Depois quebrou a correia do motor, como no dia anterior, e paramos novamente para trocar a correia e depois tive de tirar o pé para poupar o carro e completar a Especial. Foi um dia duro e complicado”, relata Facco, que está em sua 15ª participação e tem três títulos conquistados na prova. “No rali também precisamos de sorte e esperamos que tenhamos nesta etapa Maratona porque na verdade são mais de 750 quilômetros sem manutenção e teremos de ir com muita estratégia”, completa o piloto referindo-se aos dois dias sem apoio mecânico, pois só será permitido ao final da Especial de quinta-feira.

O navegador de Teresina, no Piauí, diz que quando pegou a planilha achou que a etapa fosse “mais tranquila” que o primeiro dia, mas não foi. “Parecia que seria um dia simples, mas a planilha não estava muito precisa nas referências e isto também não nos dá muita confiança para acelerar tudo, mas mesmo assim viemos num um ritmo forte até os incidentes acontecerem. Nos últimos 60 km diminuímos o ritmo e os minutos que perdemos no total, isto sim saiu bem caro para gente, mas apesar de tudo continuamos em primeiro na categoria”, explica Ribeiro.

Resultados completos no link: http://www.chronosat.com.br/2018/sertoes/geral.php?db=1

Novos desafios em 2018 – Após algumas temporadas competindo na Pró Brasil e também de conquistarem os principais títulos, como o do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e o do Rally dos Sertões na categoria, Facco e Ribeiro resolveram encarar um novo desafio. Nesta temporada estrearam na Protótipos T1 FIA Brasil e também o novo carro, o Mitsubishi ASX Racing. A dupla testou os limites do carro, pela primeira vez, em uma prova internacional, o Desafio Guarani, que abriu a temporada 2018 do Campeonato Sul-Americano de Rally Cross Country, em março no Paraguai, e desde então, tem feito ajustes para disputar o Rally dos Sertões. Carro aprovado e, agora, a dupla está na liderança na categoria na maior prova off-road do país, e brigando para subir ao pódio nesta edição que termina neste sábado, 25, em Fortaleza, no Ceará.

Mais informações sobre a equipe no site www.acelerasiriema.com.br e nas mídias sociais Facebook: @acelerasiriemarally, Instagram: @acelerasiriema e Twitter: acelerasiriema.

A equipe conta com o patrocínio da Gonçalves S/A Indústria Gráfica, Yokohama e Acelera Siriema Rally e apoio da Mitsubishi Motors e Spinelli Racing.

.

.

Informações divulgadas pela assessoria de imprensa.